Água, matas, mudanças climáticas e pó preto: propostas dos candidatos à presidente e governador | Portal Tempo Novo

Serra, 19 de outubro de 2018

Portal Tempo Novo - O Portal da Serra, ES

Meio Ambiente

Serra, 5 de outubro de 2018 às 10:45

Água, matas, mudanças climáticas e pó preto: propostas dos candidatos à presidente e governador


 

Domingo é dia de escolher quem será o próximo presidente do Brasil, disputa que pode se encerrar já se um dos candidatos obtiver mais de 50% dos votos. Se não, a eleição vai à 2º turno, com data marcada para o eleitor voltar às urnas: 28 de outubro.

A editoria de Meio Ambiente do Tempo Novo compilou as principais propostas ambientais dos cinco candidatos a presidente mais bem colocados nas pesquisas eleitorais. E dos seis candidatos ao palácio Anchieta.

Para presidente, foram quatro eixos de propostas. Para governador, três. As propostas refletem síntese retirada dos planos de governo protocolados no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e declarações públicas dos postulantes.

Confira as propostas dos postulantes ao palácio Alvorada e ao Anchieta:

PRESIDENTE

Mudanças climáticas

Ciro Gomes (PDT): Compensação financeira para atividades impactantes; estímulo a energias limpas. Cumprir Acordo de Paris. Regulamentar autogeração de energia solar.

Fernando Haddad (PT): Menos impostos para quem gera baixo carbono. Progressiva redução de emissões de carbono visando chegar a zero em 2050.  Estimular energia solar.

Geraldo Alckmin (PSDB):  Cumprir o Acordo de Paris. Apoio a energia eólica e solar. 

Jair Bolsonaro (PSL):  Apoio energia solar e eólica no Nordeste.

Marina Silva (Rede): Cumprir o Acordo de Paris. Emissão zero de gases estufa até 2050. Incentivo a energia solar e outras energias limpas. Estímulo a agricultura de baixo carbono.

Reservas ambientais/ fauna/comunidades tradicionais

Ciro:  Consolidação das unidades de conservação já criadas. Regularizar terras indígenas e quilombolas. Política nacional de proteção a animais.

Haddad: Política nacional de proteção aos animais; territórios indígenas e quilombolas assegurados; fortalecimento das reservas ambientais.

Alckmin:  Não detalha. Mas fala em seguir os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável da ONU e atenção à Amazônia. Fala também em compromisso com direitos humanos.

Bolsonaro:   Não há. Mas criticou reservas indígenas, ambientais e quilombolas. 

Marina:  Demarcação de terras indígenas e quilombolas. Política de bem-estar animal.

Desmatamento

Ciro:  Estratégia para redução do desmatamento, estímulo a indústria moveleira com madeira de reflorestamento.

Haddad: Desmatamento zero até 2020. 

Alckmin:   Não há detalhado. O programa fala de maneira genérica sobre desenvolvimento sustentável e tornar o Brasil líder na economia verde. 

Bolsonaro:   Não há. 

Marina:  Desmatamento zero no Brasil até 2030, com aperto na fiscalização e controle.  

Águas/Saneamento básico

Ciro:  Universalização do abastecimento de água, coleta e tratamento de esgoto. Reforço da política de Recursos Hídricos. 

Haddad: Estimulo ao reuso de águas; recuperação de bacias; proteção dos aquíferos, universalização do abastecimento de água, coleta e tratamento de esgoto; incentivo a coleta seletiva e reciclagem.

Alckmin:  Não há. 

Bolsonaro:   Não há. 

Marina:  Universalização do abastecimento de água, coleta e tratamento de esgoto. Reduzir desperdício de água, aumento do reuso. Revitalização de rios. Reciclagem de lixo.

GOVERNADOR

Gestão da Água

André Moreira (PSOL):  Universalização do saneamento; garantia do serviço em áreas de ocupação; que a água seja direito e não mercadoria.   

Aridelmo Teixeira (PTB): Reservação de água; reuso no consumo doméstico; industrial e  irrigação. Eliminar o despejo de esgoto nas praias.

Carlos Manato (PSL):  Incentivar práticas sustentáveis na agropecuária.   

Jackeline Rocha (PT):   Fazer barragens, construir caixas secas e desassorear rios.  Distribuição igualitária do saneamento ambiental na Grande Vitória. Controle de agrotóxico e melhoria do monitoramento climatológico.  

Renato Casagrande (PSB) :  Agilizar outorga; construção de barragens e reservatórios; planejamento para secas e inundações. Ampliar saneamento, coleta seletiva e reciclagem do lixo. Despoluir rios e praias. 

Rose de Freitas (Podemos):  Investir em reservatórios para irrigação.  

Poluição do ar/pó preto

André Moreira (PSOL) :  Revitalização do Iema para melhorar monitoramento e multas mais altas e medidas judiciais mais duras contra poluidores.   

Aridelmo Teixeira (PTB) : Plano estratégico e estudos para melhoria do ar e combate às emissões. 

Carlos Manato (PSL):  Não há.  

Jackeline Rocha (PT):   Combate permanente às emissões. 

Renato Casagrande (PSB) :  Fomentar e exigir ações para melhora de indicadores da qualidade do ar.

Rose de Freitas (Podemos):  Não há.

Reservas Ambientais/reflorestamento

André Moreira (PSOL) :  Não há específica. De modo geral, defende a mudança de critério para implantação de grandes projetos no ES, dentre eles da produção de madeira e celulose.    

Aridelmo Teixeira (PTB) : Ampliar a cobertura florestal em 80 mil hectares e dar prosseguimento ao programa Reflorestar. 

Carlos Manato (PSL):  Não há.  

Jackeline Rocha (PT):   Proteção, recuperação e gestão dos remanescentes de Mata Atlântica.   

Renato Casagrande (PSB) :  Fortalecer o Programa Reflorestar, Modernizar o pagamento por serviços ambientais como forma de induzir a recuperação de ecossistemas frágeis e a recuperação de áreas degradadas. 

Rose de Freitas (Podemos):  Não há.




O que você acha ?

Você já brigou com amigos e familiares por conta de política?

Ver Resultados

Carregando ... Carregando ...

Veja também

Portal Tempo Novo

Rua Euclides da Cunha, 394 - sl 103 e 104 - Laranjeiras, Serra, ES

CEP:29165-310 - Tel: 27 3328-5765

Todos os direitos reservados ao Jornal Tempo Novo © Desenvolvido por