Serra, 19 de julho de 2018

Portal Tempo Novo - O Portal da Serra, ES

Meio Ambiente

Serra, 15 de junho de 2018 às 10:29

Cesan afirma que água de rio com lixo hospitalar é segura


Represa de Rio Bonito, onde tubos de ensaio com sangue humano foram jogados. Foto: Divulgação / Prefeitura de Santa Maria de Jetibá

Bruno Lyra

O lixo hospitalar jogado no Santa Maria, rio que abastece a Serra, não compromete a água que chega às torneiras do morador. Quem garante é a Cesan. Segundo a assessoria de imprensa da empresa, não houve alteração da qualidade da água captada pela empresa no distrito do Queimado, zona rural do município. O ponto de captação fica cerca de 60 km abaixo de onde o lixo foi descartado, na represa de Rio Bonito, no município de Santa Maria de Jetibá, região serrana do estado.

Questionada se precisou adicionar mais insumo no tratamento diante de um eventual risco de contaminação biológica no rio, a Cesan disse que não houve mudança na rotina de fornecimento de água nas cidades e bairros atendidos pelo rio Santa Maria na Grande Vitória e que “monitora rigorosamente a qualidade da água que capta no rio”.  

O descarte de lixo hospitalar no manancial veio a público no último fim de semana após a divulgação de um vídeo nas redes sociais feito por pescadores.  Nas imagens, caixas de papelão contendo tubos de vidro cheios de sangue humanos. Nos invólucros, cujos rótulos não são possíveis ler no vídeo, o nome dos supostos pacientes segundo o autor das imagens. No vídeo, esse autor, que não se identificou, afirma que “pelo sobrenome os pacientes são moradores da região”.

O caso está sendo investigado pela Vigilância Sanitária do município de Santa Maria de Jetibá. Segundo a assessoria de imprensa da Prefeitura, as autoridades locais já sabem do caso desde o último dia 04 de junho. A assessoria disse também que já há um laboratório suspeito de ter sido o responsável, mas até o final da tarde de ontem (14) ainda não havia convicção da culpa, o nome não seria divulgado para não atrapalhar as investigações.   

Por sua vez, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), disse, também através da assessoria de imprensa, que a investigação está sob a responsabilidade da prefeitura de Santa Maria de Jetibá. Em nota, o Instituto Estadual de Meio Ambiente (Iema) disse que aguarda o desfecho da apuração que está sendo feito pela prefeitura de Santa Maria de Jetibá para aplicar as penalidades cabíveis aos responsáveis, incluindo multa, que pode chegar a R$ 300 mil.

O rio Santa Maria abastece a maior parte do município da Serra. Também atende a zona norte de Vitória, parte de Cariacica e Fundão. São mais de 600 mil pessoas ao todo.Também é fornecedor do líquido consumidas por Vale e ArcelorMittal em suas atividades industriais em Tubarão. 

“É um atentando contra a população do Espírito Santo”

Para o Presidente do Comitê de Bacia Hidrográfica do Rio Santa Maria, Mário Camillo Neto, o descarte é mais um ato de descuido com os mananciais do Estado. “É um atentado contra a população do Espírito Santo. Porém, é facilmente identificável, se as autoridades quiserem, descobrem. É preciso responsabilizar e punir. Ninguém sabe o tamanho desse impacto, não se sabe o grau de dispersão disso na água do rio. Isso mostra a fragilidade no controle da água que nos abastece”, aponta.   




O que você acha ?

Como você avalia o primeiro semestre do governo Audifax?

Ver Resultados

Carregando ... Carregando ...

Veja também

Portal Tempo Novo

Rua Euclides da Cunha, 394 - sl 103 e 104 - Laranjeiras, Serra, ES

CEP:29165-310 - Tel: 27 3328-5765

Todos os direitos reservados ao Jornal Tempo Novo © Desenvolvido por