Fla x Flu na política brasileira | Portal Tempo Novo

Serra, 21 de outubro de 2018

Portal Tempo Novo - O Portal da Serra, ES

Mestre Álvaro

por Eci Scardini

Serra, 11 de outubro de 2018 às 8:58

Fla x Flu na política brasileira


Por Bruno Lyra

A percepção mais geral da eleição aponta para confronto de extremos. De um lado, o totalitarismo de direita, cujo formato é o nazifascismo da Itália de Mussolini e a Alemanha de Hitler. De outro a esquerda com ditadura do proletariado, com exemplos no socialismo de governos como o da extinta União Soviética, Cuba, Coréia do Norte. 

Esse é o dualismo clássico que a ideologia do confronto usa, jogando com os extremos. Óbvio que a realidade brasileira é muito mais complexa. Explicar a ascensão do Bolsonaro como retorno puro do nazifascismo é desconsiderar muita coisa. Assim como associar Haddad, o indicado do lulopetismo, ao totalitarismo de esquerda, soa falso. 

De fato, parte do discurso de Bolsonaro e de parte de seus apoiadores remete à ideologia de Mussolini e Hitler. Mas há milhões de fãs do capitão reformado que votam nele pelo desejo legítimo de ter mais segurança, por acreditarem na caça aos corruptos e ao excesso de burocracia. Também são adeptos do conservadorismo religioso e querem o retorno de costumes que desbotaram nas últimas décadas.

Mas desejam fazer isto pelo voto, usando a ferramenta da democracia.  Nem que seja preciso abrir mão de algumas liberdades individuais. Bolsonaro diz que joga no campo democrático. Mas há sinais dados por ele e seu vice, o General Mourão, de que o rompimento institucional é uma possibilidade.

Do outro lado, Haddad traz o que ficou do grupo liderado por Lula. Apesar do pendor autoritário à esquerda defendido historicamente por militantes neste campo, na prática o lulopetismo não levou o país ao socialismo. Tão pouco ao autoritarismo. 

Combalido pelo fracasso do governo Dilma e pela condenação e prisão por corrupção, Lula e seus aliados são a vitrine predileta para a grande onda ‘moralizadora’ à direita. Não é caso isolado, tem acontecido em outros países.

E mais do que defender o legado petista, acabou caindo no colo de Haddad o anseio da parte dos brasileiros que quer garantir a liberdade. E dentro de um estado com rede protetiva para os mais pobres. É gente que também sofre com a violência urbana. Mas não crê na forma reducionista de combate ao problema, entendendo que também é preciso inclusão, cultura, trabalho e renda. Assim vai o Fla x Flu da política nacional.




O que você acha ?

Você já brigou com amigos e familiares por conta de política?

Ver Resultados

Carregando ... Carregando ...

Veja também

Portal Tempo Novo

Rua Euclides da Cunha, 394 - sl 103 e 104 - Laranjeiras, Serra, ES

CEP:29165-310 - Tel: 27 3328-5765

Todos os direitos reservados ao Jornal Tempo Novo © Desenvolvido por