Serra, 22 de outubro de 2017

Portal Tempo Novo - O Portal da Serra, ES

Política

Serra, 15 de abril de 2017 às 11:04

Lava Jato chega ao Estado e rebate em Audifax

Prefeito da Serra foi apontado como beneficiário de R$ 100 mil da empreiteira Odebrecht, em 2012


O prefeito da Serra, Audifax Barcelos. Foto l: Divulgação

Identificado como “italiano” em mais um depoimento de delação premiada do ex-presidente da Odebrecht Infraestrutura, Benedito Júnior, o BJ, o prefeito da Serra, Audifax Barcelos (Rede), usou as redes sociais para ae defender das acusações de que teria recebido R$ 100 mil, em 2012, para reforçar sua campanha à Prefeitura da Serra. 

 Na manhã deste sábado (15), Barcelos divulgou nota pública afirmando seu apoio à Operação Lava Jato, confirmando que recebeu os R$ 100 mil, mas ressaltando que não houve caixa 2.
 
O prefeito disse que na próxima segunda-feira (17) e entrará na Justiça solicitando acareação com o delator e retratação pública. Ele negou qualquer contato seu com a Odebrecht e que exista contrato entre a empreiteira e a administração da Serra.
 
Em outra nota, divulgada na sua página do Facebook na noite desta sexta-feira (14), o redista disse que tomou conhecimento da menção do seu nome por meio da imprensa e lembrou que a Operação Lava Jato está trazendo uma enorme contribuição ao país. Que as investigações da Polícia Federal, do Ministério Público e da Justiça  têm o seu apoio. 
 
Confira a nota:
 
“Nunca tive qualquer contato com representantes da empresa Odebrecht antes, durante ou depois de ter sido eleito prefeito. Desde que sou prefeito da Serra , não existe nenhuma obra, contrato ou qualquer negociação envolvendo direta ou indiretamente a empresa Odebrecht ou suas subsidiárias no município. 
Esclareço que em 2012 recebi doação legal da Executiva Nacional do PSB, meu partido na época, no valor de 100 mil. O dinheiro foi declarado na minha prestação de contas. Trata-se de uma operação completamente amparada pela legislação eleitoral. 
Nao existe sequer investigação ou inquérito a esse respeito. Não faço parte da lista de investigados  do procurador-geral da República, o que prova que não cometi crime algum, apenas recebi uma contribuição oficial do meu partido. 
Todas as minhas contas de campanha foram aprovadas e estão à disposição. Não houve nenhum questionamento das prestações de contas na Justiça Eleitoral. 
Não autorizei ninguém a falar em meu nome com esta empresa ou qualquer outra empreiteira”. 
 
­
O caso:
 
O empresário Benedito Junior entregou uma planilha com novos nomes que teriam sido beneficiados com recursos da empresa, via caixa 2 entre as eleições de 2008 e 2012.
Na lista mais oito políticos capixabas são mencionados, entre eles o prefeito da Serra.



O que você acha ?

Você é a favor do fim da estabilidade para servidor público efetivo?

Ver Resultados

Carregando ... Carregando ...

Veja também

Portal Tempo Novo

Rua Euclides da Cunha, 394 - sl 103 e 104 - Laranjeiras, Serra, ES

CEP:29165-310 - Tel: 27 3328-5765

Todos os direitos reservados ao Jornal Tempo Novo © Desenvolvido por