Mano Walter, padre Anderson Gomes e muito congo em dezembro na Serra | Portal Tempo Novo

Serra, 19 de dezembro de 2018

Portal Tempo Novo - O Portal da Serra, ES

Cultura

Serra, 7 de dezembro de 2018 às 10:09

Mano Walter, padre Anderson Gomes e muito congo em dezembro na Serra

Por Ana Paula Bonelli
[email protected]

O serrano Gabriel Criste não perde o rito religioso nem a festança que marca o aniversário da cidade. Foto: Edson Reis

A Serra completa neste sábado (8), 462 anos de história, neste dia também é comemorado o dia da padroeira da cidade, Nossa Senhora da Conceição. Na data também é feriado municipal. Para festejar, haverá missas e shows na Serra-Sede. O mês de dezembro reserva ainda na agenda, tradições como a cortada, a puxada e a fincada do mastro de São Benedito, sempre regado a muito congo.

Os festejos para a santa começaram em novembro com novenas na Igreja Matriz, na Sede, que leva o mesmo nome da padroeira. E nesta sexta-feira (7) tem missa na Matriz, às 19h30. Logo após, às 21h, tem ainda gincana musical com crianças e adolescentes de 7 a 14 anos, do grupo de catequese local.

Já no sábado (8), os festejos começam logo cedo, às 8h30 com Ofício à Imaculada Conceição, na Igreja Matriz. Haverá ainda barracas de comidas típicas. Às 9h, missa com as crianças e às 15h, a tradicional celebração da saúde direcionada para idosos e enfermos.

Às 17h30, acontece a procissão de Nossa Senhora da Conceição que ganha as ruas da Sede ao som de louvores. A banda Estrela dos Artistas se apresenta às 19h30 e, em seguida, às 21 horas, tem show com o Padre Anderson Gomes.

Após a missa haverá bazar, venda de artigos religiosos e ação entre amigos.

Índios e jesuítas

Antes da colonização do Brasil o território onde hoje é a Serra era habitada por índios tupis. No século XVI brancos e mestiços chegaram em busca de ouro. Em 08 de dezembro de 1556 o jesuíta Braz Lourenço e o índio temiminó Maracajaguaçu fundaram a aldeia de Nossa Senhora da Conceição, no entorno do Mestre Álvaro.

Ainda naquele século, os padres Jesuítas ergueram a capela de São João de Carapina e depois a Igreja dos Três Reis Magos, esta última onde hoje é Nova Almeida e com participação do Padre Anchieta. A emancipação da cidade veio bem mais tarde, em 6 de dezembro de 1875.

Os festejos fazem parte do ciclo folclórico, religioso e cultural da Serra e tem o apoio da Prefeitura da Serra.

Cortada do mastro, cortejo, congo e show nacional

O cantor sertanejo Mano Valter será a atração do dia 26 de dezembro na Serra-Sede. Foto: Divulgação

Na sequência do aniversário da cidade, vem a festa para São Benedito, que acontece há 173 anos no município e é composta de três atos: cortada, puxada e fincada do mastro. No domingo (9) acontece a cortada do mastro ao som das bandas de congo. Neste dia haverá o tradicional cortejo saindo de São Domingos, passando pelas principais ruas da Sede até o prédio da Igreja Matriz. Por volta das 17h, os devotos pedem permissão aos padroeiros São Benedito e Nossa Senhora da Conceição para iniciar os festejos.

Acompanham os devotos festeiros três juntas de bois enfeitadas com flores silvestres, que arrastam pelas ruas um enorme tronco representando o mastro de Santo Bino, como também é conhecido São Benedito. O evento conta com a participação de cavaleiros e amazonas.

Segundo a Associação das Bandas de congo da Serra, estarão participando do cortejo as bandas de congo Folclórico São Benedito, São Benedito de Campinho da Serra, São Benedito e Nossa Senhora do Rosário de Pitanga, Konschaça, São Benedito de Santiago e Santo Expedito. A banda de música Estrela dos Artistas também é presença certa.

Os festejos para o santo continuam no dia 15 com o desfile das bandas de congo mirim da Serra. No dia 24, tem Alvorada de Natal e muito congo. No dia 25, Missa de Natal procissão e show com Jean e Juliano.

Já no dia 26, que é o dia de São Benedito e Dia do Serrano é feriado municipal. Haverá show nacional com Mano Walter, dono de sucesso ‘Cavalo 4×4’, às 23h. No dia 27, tem show com Fábio Carvalho e desfile de bandas congo.

A origem da Festa de São Benedito, contada por antigas narrativas populares, se dá a partir de um naufrágio de um navio negreiro na costa capixaba. Reza a lenda que os náufragos pediram proteção a São Benedito e se agarraram ao mastro da embarcação, que acabou trazendo-os à terra firme. Em gratidão, os sobreviventes fizeram a promessa de todo ano homenagear o santo pela graça obtida.




O que você acha ?

Você vai passar o Réveillon na Serra?

Ver Resultados

Carregando ... Carregando ...

Veja também

Portal Tempo Novo

Rua Euclides da Cunha, 394 - sl 103 e 104 - Laranjeiras, Serra, ES

CEP:29165-310 - Tel: 27 3328-5765

Todos os direitos reservados ao Jornal Tempo Novo © Desenvolvido por