Serra, 20 de junho de 2018

Portal Tempo Novo - O Portal da Serra, ES

Cidade

Serra, 29 de Maio de 2018 às 17:36

Movimento em bares e restaurantes despenca com greve de caminhoneiros  


 

O Mercearia Botequim que costuma ter casa cheia já amarga prejuízos com a ausência de clientes. Foto: Arquivo TN

Bares e restaurantes da Serra já começaram a amargar prejuízos com a greve dos caminhoneiros. Falta material para trabalhar em alguns estabelecimentos e o movimento de clientes diminuiu pela metade em alguns locais.

No bar Mercearia Botequim, em Laranjeiras, o movimento caiu a ponto de na sexta-feira (25), apenas três mesas serem ocupadas por clientes. “A greve tem afetado demais. Na sexta costuma a casa lotar e tivemos apenas três mesas e percebemos que a cidade está vazia. Sábado foi um pouco melhor, mas não chega aos pés do movimento que estamos acostumados. Eu calculo um prejuízo só na sexta de quase R$ 10 mil. Também conversei com outros donos de bares que também reclamaram da ausência de clientes”, destaca Patrícia Cartoni.

Também em Laranjeiras, o restaurante Serra Grande, está sentindo o baque. Segundo o proprietário José Francisco Aresi, o movimento caiu em 50% e estão tendo dificuldades de comprar alguns materiais. “Apesar do nosso movimento ter caído, nós apoiamos a greve e estamos nos virando para dar conta de repor mercadoria, substituímos alguns produtos. Ainda não calculamos os prejuízos, mas sabemos que é grande”, revela.  

Em Jacaraípe, no restaurante Berro D’água, a situação também não é das melhores. Segundo Luíza Vieira Lafetá, os clientes sumiram. “Além da ausência dos clientes, também temos tido problema em conseguir comprar alguns produtos que vêm de fora do Estado, como o óleo de algodão e cerveja”, conta.

Em Manguinhos, o restaurante Enseada de Manguinhos, também está sentindo a paralisação dos caminhoneiros. Da administração, Hugo Amaral, conta que além do movimento ter caído em quase 50%, produtos como carne e linguiça estão quase em falta. “Sou auxiliar administrativo aqui no restaurante e temos sentido que o movimento caiu bastante. E alguns produtos temos tido dificuldades de conseguir comprar”, relata.

Da Serra-Sede, o proprietário do restaurante Sabor da Serra, Sebastião Amado Mori, disse que não está sentindo diferença no movimento de seu estabelecimento. “Por aqui, nosso movimento não caiu e as mercadorias têm chegado como de costume. Temos câmara frigorífica e estoque. Temos conseguido manter nosso trabalho de forma normal. Agora se essa greve continuar muito tempo não sei como irá ficar a situação”, pondera.

 

 




O que você acha ?

Você está animado para a Copa do Mundo?

Ver Resultados

Carregando ... Carregando ...

Veja também

Portal Tempo Novo

Rua Euclides da Cunha, 394 - sl 103 e 104 - Laranjeiras, Serra, ES

CEP:29165-310 - Tel: 27 3328-5765

Todos os direitos reservados ao Jornal Tempo Novo © Desenvolvido por