Serra, 15 de julho de 2018

Portal Tempo Novo - O Portal da Serra, ES

O Nó da Gravata

por Conceição Nascimento

Serra, 30 de Maio de 2018 às 14:31

O negócio é o voto


O ex-prefeito e atual deputado federal Sérgio Vidigal (PDT) parece não querer entrar em bola dividida quando o assunto é a greve dos caminhoneiros. Sem dar sequer um posicionamento sobre o assunto nas redes sociais, a reportagem do Tempo Novo procurou o parlamentar durante toda a segunda (28) e terça-feira (29) para comentar sobre o caso, mas não foi possível encontrá-lo. Em ritmo de pré-campanha, Vidigal esteve em plena segunda-feira com líderes comunitários de Nova Zelândia e Campinho da Serra I em reunião na Cesan para solicitar “empenho na ampliação” da rede de água e esgoto.

 Espetáculo de espertalhão I

 No último dia 25 de maio, o senador e candidato a reeleição, Magno Malta (PR) conduziu os trabalhos na CPI dos Maus Tratos. Foram ouvidos dois acusados de crimes que chocaram o Espírito Santo nos últimos meses. Trata-se de Ademir Lúcio Ferreira, acusado de estuprar e assassinar a menina Thayná Andressa de Jesus, de 12 anos. E o pastor George Alves acusado pela polícia de abusar, espancar e assassinar o filho e o enteado em Linhares. O senador pop-star defendeu prisão perpétua para ambos os casos. Mas para, além disso, de nada a CPI deliberou na prática e Magno, fora de seus redutos eleitorais (público evangélico), vem sofrendo fortes críticas e acusações de suas intenções pretensamente eleitoreiras.

 Espetáculo de espertalhão II

 No início da semana, a OAB-ES emitiu uma dura nota de repúdio contra a CPI de Magno, classificando-a como “tribunal de exceção”, “processo inquisitorial” e “espetáculo  político”, e que a CPI passou “ao largo do que deveria ser mecanismo de enfrentamento à impunidade e criminalidade”. A nota também diz que “feitos para palco político, atos como os que assistimos em Vitória estão longe de contribuir  para promoção da justiça e se afastam do rigor e da seriedade que devem marcar a atuação do Poder Legislativo e de uma CPI”.

TV fajuta

Está difícil acompanhar a sessão da Câmara da Serra pelo site. Mesmo com o link “TV Câmara” ativo, a transmissão falha, cai, ou mesmo nem é transmitido. Até isso está difícil nessa Casa de Leis.

Na base da bala

Se autointitulando ‘o exterminador de corruptos’, o vereador Cabo Porto (PSB) vem defendendo o uso de arma de fogo por parte da população, por meio de um vídeo animado divulgado em uma rede social. Citando trechos bíblicos do livro de Êxodo, Porto sugere que votaria favorável ao armamento, caso houvesse alguma deliberação popular sobre o tema. “Pulou o muro da casa dos senhores, toquem fogo”. Nos bastidores Porto já bateu o martelo, vai ser candidato a deputado estadual em outubro, e a segurança pública deve ser a principal bandeira. 

 Tirando onda

Na última terça-feira (29) o Governo do ES estava contando vantagem no Facebook que a Ceturb-ES garantiu 100% da frota de coletivos operando na região metropolitana da Grande Vitória, e que teria sido a única do Sudeste a conseguir tal feito.

 Troca-troca

O Ministério Público da Serra vai investigar denúncias de nepotismo cruzado entre os vereadores da Serra Robinho Gari (PV) e de Vitória, Luiz Paulo Amorim (PV). Segundo consta na denúncia, o filho do vereador da Serra teria sido nomeado no gabinete de Amorim, que por sua vez teria nomeado o filho de Robinho em seu gabinete. Ambos negam o caso. Nos bastidores creditasse que a motivação da denúncia teria como pano eleitoral a eleição da Mesa Diretora da Câmara da Serra, onde Robinho teria se negado a deixar o grupo governista para compor com a oposição.

 




O que você acha ?

Você vai votar em quem para presidente?

Ver Resultados

Carregando ... Carregando ...

Veja também

Portal Tempo Novo

Rua Euclides da Cunha, 394 - sl 103 e 104 - Laranjeiras, Serra, ES

CEP:29165-310 - Tel: 27 3328-5765

Todos os direitos reservados ao Jornal Tempo Novo © Desenvolvido por