Passou Serra para trás | Portal Tempo Novo

Serra, 22 de outubro de 2018

Portal Tempo Novo - O Portal da Serra, ES

O Nó da Gravata

por Conceição Nascimento

Serra, 10 de agosto de 2018 às 8:59

Passou Serra para trás


A Serra Ambiental, responsável pela gestão do esgoto no município, resolveu mudar de nome. Agora a empresa se chama Ambiental Serra. Será uma estratégia para disfarçar a má fama? Pode ter sido inspirada nos partidos políticos, como o PMDB que em vista do imenso desgaste, mudou de nome para MDB. Será que isso funciona? Enquanto isso os mananciais da cidade seguem esgoto puro. Na lagoa Juara nem pesca de tilápia tem mais… E as multas por crime ambiental da empresa seguem sendo misteriosamente abonadas pelo Condemas, especialmente após a empresa contratar os serviços da advogada Andréia Carvalho, ex-secretária de Meio Ambiente da Serra e ex-presidente do próprio Condemas.

Vale ficar nos trilhos

O deputado federal Sérgio Vidigal (PDT-ES) conseguiu a aprovação pela Comissão de Viação e Transportes, nesta quarta-feira (8), de um requerimento de sua autoria convocando o Ministro dos Transportes, Valter Casimiro Silveira. O ministro vai prestar esclarecimentos sobre a transferência de investimentos com a renovação antecipada da concessão da estrada de ferro Vitória-Minas para a construção da Ferrovia de Integração Centro-Oeste (Fico). A data da audiência ainda será definida. É a chamada ‘não ferrovia’ da Vale, que enquanto a empresa trata disso em Brasília, a boca miúda e sem nenhuma transparência, sai por aí anunciando investimentos bilionários para conter o pó preto no ES, numa verdadeira nuvem de fumaça para confundir o capixaba. Alguém acredita?

Pega ladrão trapezista

Enquanto o Governo do Estado anuncia com pompa as quedas nos índices de homicídios, o crime contra o patrimônio segue em alta. E até fios de eletricidade não escapam. R$ 1 milhão foi prejuízo do município com furtos de fio de iluminação pública na Serra nos primeiros seis meses deste ano. Os locais que são maior alvo dos furtos são a Rodovia do Contorno, BR-101, Rodovia Serra Jacaraípe, Avenida Desembargador Antônio José Miguel Feu Rosa, Rodovia Audifax Barcelos e em algumas praças de bairros. Esse valor equivale a uma Unidade Básica de Saúde, só de fios roubados em 6 meses…

Dá uma luz ai

Em tempos de energia nas alturas e o recente anúncio de reajuste em 15,6%, o deputado Bruno Lamas, sabido que é, criou o Projeto de Lei que reduz em 8% a alíquota do ICMS que incide sobre energia elétrica para consumo residencial. Segundo o deputado “a iniciativa visa defender os consumidores capixabas que, assim como todos os brasileiros, sofrem com as maiores taxas tributárias do mundo”. Bruno argumenta que o Projeto foi elaborado em abril deste ano e deve ser votado na próxima semana. Hoje o percentual de imposto que incide sobre a energia elétrica residencial é de 25%. Com a aprovação da Lei, que ainda será apreciada pela Comissão de Finanças, esse índice cai para 17%.

Assédio sexual legislativo

Não é de hoje que servidoras e ex-servidoras da Câmara da Serra, relatam casos de assédio dentro da Casa de Leis. Mas sob condição de anonimato, segundo uma fonte que trabalhou durante os últimos anos na Câmara, os casos de assédio às mulheres se intensificaram, especialmente após o afastamento da ex-presidente Neidia Maura (PSD). Segundo essa fonte, o comando de Neidia inibia essa prática, e após sua queda, o ambiente ficou “predominantemente masculino” o que degringolou para o aumento de casos de assédio. Essa fonte relata que não há denúncias, pois existe o receio de retaliações, uma vez que “pessoas poderosas” estariam envolvidas em tais práticas.

Palanque

Família em primeiro lugar

Nos bastidores comenta-se que o deputado federal Sérgio Vidigal (PDT) ficou insatisfeito com o PSDB, após a negativa dos tucanos de coligar com o PDT na chapa de deputado estadual. Isso porque, Sueli Vidigal, esposa de Sérgio, será candidata e ela teria mais condição de eleição se coligada com o PSDB. Mas, ao que indica, essa junção representaria um risco para a chapa tucana, que poderia servir apenas de trampolim para eleger a maioria do PDT. Com isso, o PSDB não quis sacrificar seus candidatos e acabou fechando aliança com o PSC. Agora, pergunta-se: Na última hora Vidigal resolveu incluir Sueli como candidata, o que gerou desconforto em alguns aliados que contavam com o apoio dele, e ainda se deu ao luxo de achar ruim com os dirigentes do PSDB por não ‘vender’ seus candidatos em detrimento a Sueli. Lembrando que essa chapa do PSDB e PSC pode eleger dois grandes aliados de Vidigal: Vandinho Leite (PSDB) e Pastor Aílton (PSC). Mas nem isso amoleceu o coração de Vidigal, que ainda parece priorizar seus familiares. Em tempo: restou para o PDT um chapão com PSD, DEM e PPL.

Pacto do mesmo sangue

Falando no PDT, o vereador e líder do partido na Câmara, Nacib Haddad, deve apoiar Sérgio Vidigal para deputado federal, mas já firmou compromisso com Marcos Madureira (PRP) para estadual. Junto com Nacib tem uma penca de vereadores que farão o mesmo, incluindo o presidente da Câmara, Rodrigo Caldeira (Rede). Madureira participou nos bastidores da eleição da Mesa Diretora que elegeu o grupo de oposição, e agora ele será o candidato desse mesmo grupo para deputado estadual. Precisa desenhar? Em tempo: até mesmo o líder do prefeito Audifax na Câmara, Luiz Carlos Moreira, vai apoiar Madureira.

Contas da Rede

As negociações partidárias para o fechamento das coligações foram duras. Muito perde-ganha e reviravoltas. A Rede Sustentabilidade do prefeito Audifax Barcelos foi um exemplo. Ameaçou até lançar chapa puro sangue, mas depois voltou atrás. Na avaliação de alguns redistas, a chapa para federal ficou boa, com Rede, MDB, Podemos, Patriota e PMN. Nesse arranjo, acredita-se que é possível fazer 2 candidatos, sendo que Guto Lorenzoni (Rede) poderia se eleger. Já na estadual, a situação é mais complicada para serranos da Rede. O Partido ficou com PMN, Podemos, PRTB e Patriota. Estima-se que essa chapa possa fazer 3 deputados, sendo que já há mandatários, como os deputados Rafael Favatto (Patriota), Janete de Sá (PMN) e Marcos Bruno (Rede). Em tese, candidatos como Alexandre Xambinho, Roberto Carlos e Eucimara Rangel vão precisar superar um desses três deputados citados.

Ativista quer ser deputado

Empresários capixabas se reuniram nesta quarta-feira (08) para o lançamento da candidatura a deputado estadual do serrano Thiago Carreiro (PTB). O evento aconteceu no hotel Serra Grande. Contou com a presença do candidato a governador Aridelmo Teixeira (PTB), além do candidato Serjão Magalhães (PTB), que vai disputar uma vaga na Câmara Federal. Thiago é empresário formado em Administração de empresas, e Tecnologia da Informação, morador de Jacaraípe, atua no Movimento Empresarial e Presidiu por dois anos o Conselho de Segurança Pública da Grande Jacaraípe e Manguinhos, onde segundo ele, enfrentou de perto os efeitos e as causas da violência e exclusão social. No currículo ele ainda destaca ter sido um dos idealizadores do grupo de transparência pública Monitora Serra, que acompanha o Legislativo municipal.

 




O que você acha ?

Você já brigou com amigos e familiares por conta de política?

Ver Resultados

Carregando ... Carregando ...

Veja também

Portal Tempo Novo

Rua Euclides da Cunha, 394 - sl 103 e 104 - Laranjeiras, Serra, ES

CEP:29165-310 - Tel: 27 3328-5765

Todos os direitos reservados ao Jornal Tempo Novo © Desenvolvido por