Roupas e outros cuidados para o pet não passar frio no inverno | Portal Tempo Novo

Serra, 11 de dezembro de 2018

Portal Tempo Novo - O Portal da Serra, ES

Amar é o Bicho

por Ana Paula Bonelli

Serra, 13 de julho de 2018 às 8:31

Roupas e outros cuidados para o pet não passar frio no inverno


Fernanda Crema investe em roupinhas para esquentar seus cães em dias mais frios. Foto: Fábio Barcelos

Ana Paula Bonelli

O tempo frio não afeta somente os seres humanos. Cães e gatos também são vulneráveis as baixas temperaturas do inverno. E para esquentar os animais, cada dono de pet dá seu jeitinho, seja com roupinhas compradas ou com cobertores e casinhas especiais para eles.

Em Parque Jacaraípe, Vivian Nardoto Pinciara, costuma usar roupinhas nos cachorros na época do frio. “Principalmente nos velhinhos e nos de pelo bem curto. Têm de tudo, de roupas compradas em lojas ou feitas com tecido, camisetas velhas, mangas de suéter ou meias, dependendo do tamanho do cachorro. Sigo essa linha também com os cachorros comunitários que cuidamos perto de casa; mesmo com a casinha deles e panos, quando está muito úmido e ventando percebo que ficam com frio e coloco camisetas velhas cortadas como roupinha. Já os gatos, pelo menos os meus, não parecem gostar da ideia, então não coloco roupas neles nem no frio. Deixo caixas ou casinhas para eles se abrigarem”, destaca.

De Castelândia, Fernanda Crema do Valle, também é adepta das roupinhas. “Compramos roupinhas de lã, de tecido de cobertor, vários tipos. Eles adoram e se mantem aquecidos quando o dia está muito frio. Tenho sete cães em casa, os que ficam nos canis têm suas cobertas e tapetinhos e todos com vacina viral em dia. Também tenho gatos e coloco paninhos e caixas para ficarem bem quentinhos”, conta.

De Praia de Capuba, Edmaura Fonseca, também agasalha seus pequenos. “Uso camisas, tecidos diversos, cobertores, tenho também muitas roupinhas que são doadas e uso nos animais de mais idade e com pelo curto. Também coloco paletes nos canis para eles dormirem sem ter acesso ao piso gelado. Fora isso, mantenho as vacinas em dia e os canis sempre sequinhos”, relata.

A médica veterinária Patrícia Ribeiro, da Climev Laranjeiras, alerta que assim como o período do inverno propicia problemas respiratórios e virais em seres humanos, os pets ficam mais suscetíveis.  “Fique atento à carteira de vacinação do seu cãozinho ou gatinho, pois, além de maior chance de doenças virais, a imunidade do seu pet pode cair no inverno. Animais de focinho achatado (braquicefálicos)  têm maior dificuldade de regular a temperatura do ar,  esses principalmente devem ficar em locais mais quentes”, esclarece.

Atenção com banhos e bichos de pelo longo

Patrícia também adverte sobre a frequência dos banhos que deve ser diminuída nessa época. “Idosos, filhotes e animais muito magros sentem maior frio. Fique atento a temperatura das orelhas e patinhas, se perceber que estão muito geladas ao seu toque aqueça-os”.

Já com relação ao uso de roupinhas, a profissional atenta para alguns detalhes. “Roupinhas são boas, entretanto aquece apenas o abdômen do animal, não aquece as regiões que ficam mais expostas. Alguns pets têm problemas de pele e o uso dessas roupas propicia problemas como dermatites fúngicas e bacterianas. O ideal é usar somente em animais com pelo curto. Os de pelo longo não tem necessidade de roupa, porque justamente esses tem maior incidência de problema de pele”.

 

 




O que você acha ?

Você concorda com a saída de Cuba do Mais Médicos?

Ver Resultados

Carregando ... Carregando ...

Veja também

Portal Tempo Novo

Rua Euclides da Cunha, 394 - sl 103 e 104 - Laranjeiras, Serra, ES

CEP:29165-310 - Tel: 27 3328-5765

Todos os direitos reservados ao Jornal Tempo Novo © Desenvolvido por