Serra, 24 de junho de 2017

Portal Tempo Novo - O Portal da Serra, ES

Cidade

Serra, 20 de abril de 2017 às 9:13

Sem prazo para incêndio nas turfas ser apagado


Fogo começou na última terça (19) e fumaça já chegou até em Jacaraípe. Foto: Fábio Barcelos

Gabriel Almeida

Um dos mais graves problemas ambientais e de saúde pública que passou a atormentar o morador da Serra nos últimos anos voltou com força: o fogo na área de turfa. Para tentar conter, uma mobilização envolvendo o Corpo de Bombeiros e Cesan deve continuar trabalhando na área nesta quinta-feira (20). A Defesa Civil da Serra está monitorando a situação.

O combate começou ontem (19), e segundo a assessoria de imprensa da Secretaria de Estado da Segurança Pública e Defesa Social (Sesp), o combate se estenderia pela madrugada. Mas não há previsão de quando o incêndio poderá ser extinto, uma vez que o fogo ocorre no subsolo e é de difícil controle.

Os focos estão nas proximidades do bairro Central Carapina e Jardim Tropical, ao sul da estrada de Furnas.  Segundo a internauta Margarida Francisca que disse que tudo começou na manhã da última terça-feira (18).

“Ontem (terça, 18) por volta das 8h uma grande quantidade de fumaça cobriu toda a região de José de Anchieta. A conversa que rodou por toda a comunidade foi que tudo começou depois que alguém colocou fogo na área de turfa e o incêndio se espalhou”, explica.

Margarida ainda disse que durante a noite o fogo ainda estava alto. “Na noite desta terça o fogo ainda podia ser visto lá na área de turfa. Foi muito difícil dormir a noite com a catinga desta fumaça”, conta.

Durante a quarta-feira o mau cheiro já alcançava diversos bairros. De Laranjeiras, a moradora Anna Elisa Calabrez Piazarolo pede socorro. “Não posso acreditar que vamos passar por isso novamente”, lamenta.

De Jacaraípe, Nadir Ladislau também sentiu o incômodo. “Sempre em abril, desde 2015 esse cheiro horrível nos atormenta”. Moradora de Residencial Mestre Álvaro, Vanessa de Camargo, disse que mesmo com a casa fechada não tem como fugir da fumaça.

“Desde ontem à noite tem cheiro forte de coisa queimada aqui em Valparaíso, que me deixou com os olhos ardendo”, contou Ângela Silva.

O problema dos incêndios nas turfas, onde o solo é formado por restos de plantas em área originalmente brejosa, passou a atingir a Serra com o agravamento da pior seca já registrada na história do ES.  Desde fevereiro de 2015 o problema aparece, às vezes demora meses para ser apagado. Basta as chuvas reduzirem para ele voltar novamente.

A pneumologista que atua na rede pública e privada da Serra, Ciléia Martins disse que a fumaça da turfa é muito prejudicial à saúde, mesmo para quem não problemas respiratórios. “A queima gera monóxido de carbono e enxofre, que são lesivos à mucosa nasal, pulmonar e aos brônquios, gerando inchaço e desidratação nos mesmos. Isso deflagra crises de rinite, sinusite e bronquite”, alerta.

 




O que você acha ?

Você é à favor da saída do Ciretran da Avenida Central de Laranjeiras?

Ver Resultados

Carregando ... Carregando ...

Veja também

Portal Tempo Novo

Rua Euclides da Cunha, 394 - sl 103 e 104 - Laranjeiras, Serra, ES

CEP:29165-310 - Tel: 27 3328-5765

Todos os direitos reservados ao Jornal Tempo Novo © Desenvolvido por