Taxação do aço vai gerar desemprego, diz sindicato | Portal Tempo Novo

Serra, 22 de outubro de 2018

Portal Tempo Novo - O Portal da Serra, ES

Economia

Serra, 25 de Maio de 2018 às 11:26

Taxação do aço vai gerar desemprego, diz sindicato


Clarice Poltronieri

A imposição da tarifa de 25% do norte-americano sobre a exportação do aço brasileira continua preocupando o setor e colocando em risco empregos, inclusive na Serra. De acordo com o Sindicato dos Metalúrgicos do Espírito Santos (Sindimetal-ES) postos de trabalho devem ser perdidos, uma vez que 12,5% da produção da ArcelorMittal é vendida para os EUA, sendo a Vale a fornecedora de minério de ferro da siderúrgica. 

O presidente do Sindimetal-ES, Max Célio de Carvalho, disse que os trabalhadores já vêm perdendo seus postos de trabalho nos últimos três anos, por conta da forte retração do setor. “Há três anos, o mercado de aço já vem sofrendo uma forte retração, principalmente em função das relações comerciais e a queda na economia da China. Então, o setor já vem sofrendo uma redução gradativa dos postos de trabalho, principalmente nas empresas terceirizadas. As empresas já vêm enfrentando dificuldades com relação à exportação do aço e se adaptando a essa realidade”, avalia.

Em relação à sobretaxa do aço nos Estados Unidos, Max não soube precisar quantos postos de trabalho podem ser perdidos nas plantas da Vale e Arcelor em Tubarão, que juntas geram 15 mil empregos diretos, fora a rede de fornecedores e prestadores de serviços, muitos deles instalados nos polos industriais da Serra.

Mas o sindicalista disse que o cenário é especialmente preocupante, porque coincide com a entrada em vigor das novas leis trabalhistas, o que na visão dele facilita a extinção de postos de trabalho. “O sindicato vai trabalhar para impedir que estas empresas utilizem o argumento da política de cotas como subterfúgio para promover, sem necessidade comprovada, a retirada de direitos, o achatamento salarial e/ou demissões em massa”, adianta.

Segundo o Instituto Nacional da Distribuição de Aço (Inda), o mês de abril já registrou desaceleração da produção de aço em comparação ao início do ano. As vendas dos distribuidores de aços planos, que é o produzido pela ArcelorMittal na Serra, caíram 14,4% sobre o mês anterior, chegando a 225,1 mil toneladas comercializadas.

Apesar da desaceleração, o Instituto não mencionou se já seria um impacto causado pelo anúncio das cotas, que vão passar a funcionar após publicação do decreto do governo americano.

E mesmo com o cenário turbulento, a Vale vai reativar duas usinas de pelotização de minério em Tubarão. A medida é para suprir a demanda atendida pela Samarco (Vale + BHP), paralisada desde novembro de 2015. 




O que você acha ?

Você já brigou com amigos e familiares por conta de política?

Ver Resultados

Carregando ... Carregando ...

Veja também

Portal Tempo Novo

Rua Euclides da Cunha, 394 - sl 103 e 104 - Laranjeiras, Serra, ES

CEP:29165-310 - Tel: 27 3328-5765

Todos os direitos reservados ao Jornal Tempo Novo © Desenvolvido por